As mudanças nos juros e nos limites de financiamento de caminões e ônibus pelo Finame PSI (Programa do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social — BNDES) devem movimentar e trazer oportunidades para outros formatos de tomada de crédito, como os consórcios e CDC (Crédito Direto ao Consumidor).

As vendas de caminhões tiveram queda vertiginosa em fevereiro como reflexo da retração da economia e da demora na regulamentação das novas condições do Finame PSI, linha de crédito subsidiada para a compra de pesados. Com 5,1 mil emplacamentos, a baixa foi de 32,6% sobre janeiro, que já foi um mês fraco, e de 50,1% na comparação com o mesmo período de 2014. As informações são da Fenabrave, entidade que representa os distribuidores de veículos.

A Polícia Rodoviária  Federal afirma que não há mais bloqueios de caminhoneiros nas rodovias federais. Nas estradas gaúchas, caminhões-tanque tiveram que ser escoltados pela polícia para evitar depredações como as da manhã desta terça-feira (3), no município de Rio Grande.

Caminhoneiros que ocupam o estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha, no Distrito Federal, desde a madrugada desta terça-feira (3), afirmaram que os protestos iniciados há duas semanas são principalmente para que eles consigam dar um futuro com boas condições aos filhos. O movimento reuniu 50 caminhões em frente à arena. A categoria protesta contra a alta do diesel, o valor dos pedágios e pela redução do preço do frete.

Na tarde desta segunda-feira (3), a greve dos caminhoneiros continuava em pelo menos sete estados brasileiros - Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás, São Paulo, Rio Grande do Sul e Santa Catarina - e a convocação do Comando Nacional do Transporte dos caminhoneiros para rumarem à Brasília continuava de pé. 

Apesar de a presidente Dilma Rousseff ter sancionado, sem vetos, a nova Lei dos Caminhoneiros na tarde desta segunda (2), que faz parte de acordo entre governo e categoria para o desbloqueio de rodovias no país, dois estados ainda mantêm interdições nas estradas nesta terça-feira (3): Rio Grande do Sul e Santa Catarina. No Paraná, há seis pontos de manifestação, mas sem bloqueio de rodovias.

Captura de Tela 2018 06 19 as 10.18.18

Busca no site

Assine a nossa newsletter

*campos obrigatórios

Projetos





logo despoluir