Desde a semana passada, o governo vem anunciando medidas para conter, junto aos caminhoneiros, os danos do inevitável aumento do preço do diesel, que o presidente Jair Bolsonaro tentou segurar dias antes – posição que o espectro ainda liberal que seu governo carrega impediu que se mantivesse.

A Agência Nacional de Transporte Terrestres (ANTT) publicou, hoje (24/4), a Resolução nº 5.842 no Diário Oficial da União (DOU), atualização da tabela com os pisos mínimos de frete em atendimento ao disposto na Lei 13.703/2018, que determina que a tabela seja reajustada sempre que preço do óleo diesel tenha oscilação superior a 10%. A variação do diesel com relação ao valor utilizado na última tabela, publicada em janeiro, foi de +10,69%, resultando num reajuste médio de 4,13%.

O governo federal deve anunciar nesta terça-feira (16) novas medidas para atender o setor de transporte de cargas. O assunto foi tema de uma reunião no Palácio do Planalto, na tarde de segunfa-feira (15), segundo informou a Secretaria Especial de Comunicação da Presidência da República, em nota à imprensa. 

A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou  o aviso da Audiência Pública nº 2/2019, com o objetivo de estabelecer as regras gerais, a metodologia e os indicadores dos pisos mínimos, referentes ao quilômetro rodado na realização de fretes, por eixo carregado, instituído pela Política Nacional de Pisos Mínimos do Transporte Rodoviário de Cargas - PNPM-TRC.

aaabcamAbr2019 cadastramento caminhoneiros

Assine a nossa newsletter

*campos obrigatórios

Projetos





logo despoluir