A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) abre a Audiência Pública nº 010/2017, com o objetivo de colher contribuições da sociedade à proposta de resolução que trata da celebração e acompanhamento de Termo de Ajustamento de Conduta (TAC), no âmbito da agência reguladora.

Nesta quinta-feira, 27, a Abcam se reuniu com a Agência Nacional de Transporte Terrestre –ANTT-  para discutir sobre a aplicação do parágrafo 1°, do artigo 4° da Lei do CIOT ( 11.442/07). A discussão teve como foco se a exclusividade prevista no parágrafo, aplica-se a toda frota do TAC agregado, ou somente ao veículo que esta exclusivo para a prestação de serviço a uma determinada empresa.

 

A Abcam afirma que respeitará a decisão daqueles que optarem pela greve, entretanto solicita que a manifestação seja feita em casa, com os transportadores deixando de entregar suas cargas, e não bloqueando as rodovias.

Agora, além do documento físico, os motoristas terão também o arquivo virtual da CNH em um aplicativo para smartphones. O documento virtual poderá ser apresentado no lugar da carteira física, e será identificado pela leitura do QRCode ou certificado digital. A carteira digital tem a mesma validade que o documento impresso. Mesmo com a novidade, a emissão da CNH ainda ocorre normalmente.

A Câmara vai analisar recurso (REC 228/17) apresentado por 99 deputados (48 a mais que o necessário) para que a proposta que prevê uma política de preços mínimos para o transporte rodoviário de cargas seja examinada também pelo Plenário – o projeto de lei (PL 528/15), do deputado Assis do Couto (PDT-PR), já havia sido aprovado conclusivamente nas comissões temáticas da Casa. Se o recurso for aprovado pela maioria simples dos parlamentares, a proposta poderá ser incluída na Ordem do Dia.

Levantamento realizado nas unidades fixas do Programa Estrada para a Saúde do Sistema Anhanguera-Bandeirantes e Castello-Raposo, desenvolvido pelo Instituto CCR e realizado pela CCR AutoBAn e CCR ViaOeste, aponta que 79% dos caminhoneiros avaliados em teste de Índice de Massa Corpórea (IMC), estão acima do padrão de saúde definido como ideal pela OMS (Organização Mundial de Saúde). Entre janeiro e junho, foram avaliados 4.063 motoristas. Destes, 3.209 estavam acima do peso. As concessionárias integram o Programa de Concessão de Rodovias de São Paulo.

“O objetivo do Programa Estrada para a Saúde é levar um pouco mais de saúde e qualidade de vida aos caminhoneiros” afirma a gestora do Instituto CCR, Marina Mattaraia. “Diversas ações especiais acontecerão simultaneamente em diferentes rodovias do Grupo CCR, oferecendo, além de teste de saúde gratuitos e palestras sobre a segurança nas estradas, outras atividades para facilitar ainda mais o dia a dia desse motorista”, destaca Marina.

Quase 40 mil serviços gratuitos em 2017

No primeiro semestre deste ano, as unidades fixas do Estada para a Saúde atenderam mais de 10 mil caminhoneiros. Durante os atendimentos ao longo do ano, os profissionais do Estrada para a Saúde orientam pessoalmente cada caminhoneiro sobre a diferença dos grupos alimentares e a importância de manter uma alimentação balanceada. Eles também oferecem dicas práticas sobre opções saudáveis que o motorista possa seguir mesmo quando estiver em viagem.

A obesidade no Mundo e no Brasil

A Organização Mundial de Saúde aponta a obesidade como um dos maiores problemas de saúde pública no mundo. A projeção é que, em 2025, cerca de 2,3 bilhões de adultos estejam com sobrepeso; e mais de 700 milhões, obesos. O número de crianças com sobrepeso e obesidade no mundo poderia chegar a 75 milhões, caso nada seja feito.

No Brasil, a obesidade vem crescendo cada vez mais. Segundo a ABESO – Associação Brasileira de para o Estudo da Obesidade e da Síndrome Metabólica, levantamentos apontam que mais de 50% da população está acima do peso, ou seja, na faixa de sobrepeso e obesidade. Entre crianças, estaria em torno de 15%.

Fonte: Brasil Caminhoneiro

aaabcamAbr2019 cadastramento caminhoneiros

Assine a nossa newsletter

*campos obrigatórios

Projetos





logo despoluir