Prestes a completar um ano da paralisação que estagnou o Brasil, a categoria eleva o tom, exige realização de reunião com a Petrobras para tratar da política de preços do diesel e promete fazer uma greve de advertência no próximo dia 23

A ABCAM-Associação Brasileira de Caminhoneiros, representando cerca de 450 mil caminhoneiros de todo o Brasil, considera sem resultados a realização de Audiência Pública por intermédio da Comissão de Viação e Transporte, na última quarta-feira, dia 8, na Câmara dos Deputados. Reconhecemos, porém, o esforço feito para a abertura de um diálogo consistente entre os interlocutores por parte dos parlamentares. Contudo, ficaram intocados os temas relacionados ao preço do diesel e de outros derivados, assim como a questão mais recente neles incidentes da anunciada privatização de oito refinarias.

O presidente Jair Bolsonaro disse que, em breve, vai encaminhar ao Congresso Nacional uma medida provisória para aumentar o tempo de validade da Carteira Nacional de Habilitação, de cinco anos para dez anos.

aaabcamAbr2019 cadastramento caminhoneiros

Assine a nossa newsletter

*campos obrigatórios

Projetos





logo despoluir