Nesta quarta-feira (7), o presidente da Associação Brasileira dos Caminhoneiros (Abcam), José da Fonseca Lopes, esteve em reunião com o editor do portal Estradas, Rodolfo Rizzotto, e o presidente honorário da Associação Brasileira de Toxicologia (Abtox), Renato Dias. Dentre os temas discutidos estão a proposta do governo em acabar com a obrigatoriedade do exame toxicológico e pontos de apoio aos caminhoneiros.

A ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS CAMINHONEIROS – ABCAM,

atenta aos anseios da classe, bem como à atual realidade socioeconômica de nosso país, torna público seu posicionamento contrário à possível paralização nacional, prevista para iniciar neste dia 22 de julho de 2019, motivo pelo qual não participará, tampouco incentivará qualquer ato nesse sentido aos seus associados.

O deputado Jerônimo Goergen (Progressistas/RS), relator da Medida Provisória 881/2019, vai apresentar o parecer sobre o tema nesta terça-feira, dia 9. O parlamentar não acatou emendas que queriam acabar com a tabela de fretes.

Na última sexta-feira (28), a Medida Provisória 873/19, que proibia o desconto da contribuição facultativa ao sindicato na folha salarial com autorização do trabalhador perdeu sua validade.. Segundo a MP, a contribuição sindical seria paga por meio de boleto bancário, após autorização expressa, individual e por escrito do trabalhador. Para que o assunto seja tratado novamente pelo Congresso, somente por meio de projeto de lei.

A semana começou com máquinas e operários de volta à ERS-118, na Região Metropolitana de Porto Alegre. Uma semana após o governo do Estado anunciar a liberação de R$ 131 milhões para a duplicação da rodovia – mediante financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) – as construtoras contratadas mobilizaram as primeiras frentes de obras para a continuação dos serviços no trecho de 21,5 quilômetros.

O governo federal pretende transferir 16 mil quilômetros (km) de rodovias para a iniciativa privada por meio de concessões, disse hoje (24) o ministro da infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas. Em um encontro com empresários no Rio de Janeiro, ele afirmou que praticamente toda a malha viária do estado deve ser concedida à iniciativa privada, incluindo o Arco Metropolitano e a Rodovia Rio-Santos.

aaabcamAbr2019 cadastramento caminhoneiros

Assine a nossa newsletter

*campos obrigatórios

Projetos





logo despoluir